Pessoa Com Deficiência

O recrutamento e seleção de pessoas com deficiência deve ir além das obrigações legais. Acreditamos que é fundamental que as empresas adotem uma postura inclusiva, com políticas que contemplem as diferenças.

Os efeitos positivos da diversidade para a produtividade de uma equipe já estão mais do que comprovados. Entre em contato para saber como podemos preencher suas vagas de maneira rápida e assertiva.

Diferenciais do Serviço

  • Consultoria para alinhamento de perfil;
  • Seleção por competência;
  • Palestras de inclusão e cursos de multiplicadores;
  • Oficina de libras e laboratório de sentidos;
  • Treinamento e desenvolvimento de equipes;
  • Elaboração de projetos de inclusão;
  • Programa de retenção dos colaboradores.

Quando uma empresa precisa contratar pessoas com deficiência?

  • Quando a empresa tiver entre 100 e 200 colaboradores, 2% devem ser pessoas com deficiência;
  • De 201 a 500 colaboradores, a porcentagem é de 3%;
  • Em uma empresa com 501 a 1000 colaboradores, deve existir 4% de PCD;
  • E nas empresas de porte maior do que 1000 colaboradores, a cota a ser respeitada sobe para 5%.

A Lei no 13.146/2015, que instituiu a Lei de Inclusão da Pessoa com Deficiência, é fundamentada na Convenção sobre Direitos das Pessoas com Deficiência, ratificada em 2008 pelo Congresso Nacional, conforme o § 3º do art. 5º da Constituição.

Tendo como propósito de assegurar e promover o exercício de direitos e liberdades fundamentais, com vistas à inclusão social da pessoa com deficiência em condições de igualdade com os demais cidadãos.

Você sabia?

Existem duas normas internacionais ratificadas pelo Brasil, o que lhes confere status de Leis Nacionais: a Convenção 159/83, da OIT (Organização Internacional do Trabalho) e a Convenção da Guatemala.

Nelas nos é fornecido o conceito de deficiência, para fins de legalidade, como limitação física, mental, sensorial ou múltipla que incapacita a pessoa para o exercício de atividades normais da vida, comprometendo sua inserção social. Isto não significa que a pessoa com deficiência é incapaz de trabalhar e produzir.

Então, classificamos as deficiências em física, visual, auditiva, mental, intelectual, TEA (Transtorno do Espectro Autista), múltiplas e reabilitados, para fins de entendimento das limitações e atendimentos às mesmas.

Fonte: Estatuto da Pessoa Com Deficiência